A InvestFranchiseUSA faz parte do Grupo InvestBrasilUSA e tem como objetivo prestar toda a assessoria necessária ao investidor que está pensando em investir em Franquias nos Estados Unidos.

O que é uma Franquia?

A franquia ou Franchise é uma espécie de filial de um ramo de negócios em outro local, gerenciada por outro dono. Na franquia existem o franqueador, que é a entidade dona da empresa, que concede o direito da utilização da marca, e o franqueado que é a pessoa ou grupo que deseja abrir a franquia.. Nos Estados Unidos existe um setor do governo que regula, avalia e faz auditoria nas franquias (link).  As auditorias são feitas anualmente.

A cada dia aumenta o interesse de investidores brasileiros na compra de franquias nos Estados Unidos

Esse tipo de negócio pode ser uma grande oportunidade de investimento como também na obtenção do visto de moradia, sendo o mais comum nesses casos, o visto E2 para imigrantes brasileiros.

Existem oportunidades de todos os preços, tamanhos e marcas.

O que torna uma franquia atrativa?

A grande vantagem de compra de uma franquia é a compra de uma marca já conhecida no mercado. Um modelo de negócio que já foi definido e que está sendo bem aceito pelo público alvo.

Para o investidor brasileiro, uma franquia torna-se muito atrativa, já que o mesmo muitas vezes não conhece as regulamentações do pais, o mercado de trabalho e não possui a experiência com o público desejado.

O contrato entre um franqueador e o franqueado deve ser analisado por um advogado de franquias e nele devem constar todas as regras, deveres e direitos de cada parte, prazo de validade do contrato, valores destinados aos royalties e a propaganda.

Royalty é uma taxa que é paga de forma periódica pelo franqueado ao franqueador. Esse valor é uma porcentagem do faturamento bruto obtido pela franquia. O valor da taxa e a periodicidade devem constar no contrato. Também existe uma taxa relativa a propaganda. Essa taxa é paga pelo franqueado ao franqueador, e serve para contribuir com o franqueador para promover o produto ou serviço oferecido.

1) Primeiros Passos

Após a escolha da franquia, o investidor deve abrir uma empresa americana para o seu novo negócio e deve assinar o contrato com o franqueador. Toda franquia tem uma taxa de adesão, que se chama franchising fee. Essa taxa varia para cada franquia, mas podemos dizer que uma taxa média de franquia varia entre $25 a $30 mil dólares. Essa taxa deve ser paga na assinatura do contrato de franquia. A escolha do local pode vir em paralelo a assinatura do contrato. Confirme em contrato que o novo estabelecimento não terá concorrentes do mesmo franqueador na mesma área. Cada franquia estipula uma determinada distância para abertura de novas lojas. Todas as estimativas de custos para a abertura da franquia devem ser previamente determinadas. Gastos com obras, equipamentos, móveis, computadores e câmeras de segurança, uniformes etc. O franqueador deve ser o responsável pelo treinamento de pessoal e também o auxiliará na contratação de novos funcionários.

2) Leis trabalhistas

Os empresários brasileiros se surpreendem com as facilidades proporcionadas pelas leis trabalhistas americanas. Com uma pequena estrutura é possível gerenciar um estabelecimento. Por exemplo, uma lanchonete de pequeno porte, pode trabalhar com 3 funcionários por turno.

3) Tipos de franquias

As franquias mais procuradas por investidores brasileiros são as franquias na área de alimentos. Porém existem franquias de todos os tamanhos e em todas áreas.

4) Contratos

A compra de uma franquia envolve três profissionais: o corretor de imóveis, que vai auxiliá-lo na busca do negócio ideal, o advogado que vai assessorá-lo na negociação dos contratos (de aluguel com o proprietário do terreno e também com o franqueador) e o contador que fará a abertura da empresa e o auxiliará na verificação dos números fornecidos pelo franqueador. Desnecessário dizer que todos os profissionais envolvidos na compra do negócio devem ser de total confiança do comprador.

5) Vistos

Com relação ao visto, o investimento em franquias nos EUA pode auxiliar em 3 tipos de visto: Visto de Investidor E2 pelo Tratado de Comércio. O Brasil não está na lista, mas muitos brasileiros com dupla cidadania, como a italiana, alemã e polonesa, por exemplo, podem qualificar-se para esse visto. O L1 (Visto de Transferência) elegível para os brasileiros que não possuem outras cidadanias. O Visto de Investidor EB5 é um visto de imigrante que exige um investimento mínimo de 500 mil dólares (está previsto que esse valor terá um aumento, mas ainda não foi definida uma data) Com esse investimento e a criação de 10 empregos, o imigrante recebe o green card condicional para si e sua família . Para obter mais informações sobre compra de negócios para obter visto de permanência legal nos Estados Unidos sugerimos sempre a assessoria do seu advogado de imigração. Ele é o profissional qualificado que poderá tirar suas dúvidas e ajudá-lo na obtenção do visto especifico.

Existem muitos outros detalhes para uma compra bem sucedida. Procure sempre profissionais experientes e licenciados.

Quer saber mais? Entre em contato com Elizabeth Alderete da InvestBrasilUSA.